A síndrome do pânico é considerada um medo de sentir medo, muito presente também o medo das sensações físicas que aparecem durante uma crise.

O medo de sentir de novo vira rotina, um estado de alerta constante…

A OMS Organização Mundial da Saúde diz que 9,3% dos brasileiros sofrem de algum transtorno de ansiedade. É uma grande parte da população e infelizmente o conhecimento sobre o assunto ainda é escasso. Então, vamos lá?

A síndrome do pânico é um dos níveis mais altos do transtorno de ansiedade. É reconhecido pela recorrência de crises de ansiedade, são episódios imprevistos da crise que duram alguns minutos, geralmente de 2 a 5 minutos, e são muito intensas. O que define então, ser o transtorno do pânico é a recorrência das crises.

O ATAQUE DE PÂNICO pode acontecer repentinamente, é um estado de sobrecarga energética que tem inicio rapidamente e alcança seu pico bruscamente, a pessoa se sente aterrorizada, é o estado de manifestação do corpo para luta ou fuga, mesmo que não esteja à frente de perigo real.

Quem passa por esses episódios, fica constantemente preocupado com a aparição de uma crise.

É como viver em ciclo de constante medo, e não conseguir ver saída. Se não for tratado, esses ataques de pânico pode levar o indivíduo a deixar de executar atividades normais do dia a dia.

O que acontece com seu corpo quando passa por uma crise de Pânico

A síndrome do pânico inclui pelo menos quatro dos seguintes sintomas:

○ Sensações de dormência ou formigamento (Parestesia )

○ Hiperventilação / Sensações de falta de ar ou sufocação

○ Palpitações, aceleração cardíaca

○ Sudorese

○ Sentimentos de bloqueio

○ Dor no peito ou desconforto

○ Calafrios ou sensações de calor

○ Sentir-se tonto, instável, com cabeça leve ou desmaiar

○ Medo de perder o controle ou “enlouquecer”

○ Medo de morrer

Os episódios de síndrome do pânico são marcados por crises de ansiedade quase que inexplicáveis, que podem estar associados a sintomas físicos semelhantes ao de um ataque cardíaco. Estima-se que 3% dos brasileiros experimentem pelo 1 episódio por ano.

Como melhorar

São muitos os fatores que podem originar o surgimento deste estado. O tratamento, tem como principal objetivo reduzir o número de crises, assim como sua intensidade e recuperação mais rápida.  É realizado através de sessões de psicoterapia, conduzida por um psicólogo especializado, onde será trabalhado o enfrentamento dos ataques e a busca por sua raiz, ou seja, onde tudo começou, para então ser reprogramado e superado. É necessário o trabalho interdisciplinar com um psiquiatra, para uso medicamentoso de regulação da ansiedade e depressão.

Existe algumas coisas que você pode fazer além do tratamento psicológico e psiquiátrico que melhoram muito a sensação de bem estar e possível melhora.

♥ É importante que você siga as orientações que seu psicólogo e seu médico passaram. Não se sabote!

♥ Faça seu corpo relaxar, ele merece! ficar tensionado o tempo todo é dolorido. Então faça alongamentos, yoga, pratique técnicas de respiração e de relaxamento.

♥ Atividades aeróbicas serão excelentes fontes naturais de produção de neurotransmissores reguladores de humor. Então, pratique exercícios físicos.

♥ Mantenha suas horas de sono regulares.

♥ Crie rotinas de organização e de pequenos desafios para enfrentamento.

Conteúdos relacionados

January 20, 2021
O que é uma pessoa insegura?

Entenda como é uma pessoa insegura. Você pode assistir ao vídeo de conteúdo também

Najma Alencar

Psicóloga
January 20, 2021
Psicólogo Unimed -Como pedir Reembolso de terapia p/ convênios  

Você tem convênio e quer ser atendido pela evoluBe? Descubra como pedir reembolso para seu convênio

Najma Alencar

Psicóloga
January 20, 2021
Perguntas frequentes sobre Autoestima

Existe oscilação de autoestima? Nesse post você verá algumas perguntas que recebi sobre autoestima

Najma Alencar

Psicóloga
may 14, 2013
Dependência emocional em relacionamento Abusivo

Entenda o funcionamento psicológico de pessoas que estão em relacionamentos abusivos

Najma Alencar

Psicóloga
may 14, 2013
Ative seu sistema imunológico emocional

Ative o sistema imunológico emocional para não chegar ao fim do dia sem energia

Najma Alencar

Psicóloga
may 14, 2013
A comparação aumenta a insegurança

O comportamento comparativo tem impactos negativos na sua vida, veja como mudar

Najma Alencar

Psicóloga

Comece agora seu crescimento

100% Online

Atendemos todo o Brasil

Contatos

41 99768-2415